PICS não são mencionados em novo decreto publicado pelo Ministério da Saúde

Na última semana nos deparamos com a nova organização de secretarias, diretorias e coordenações do Ministério da Saúde (MS). Além da nova organização, um outro detalhe (no Decreto nº 9795) chamou nossa atenção: a falta de menção às práticas integrativas e complementares (PICS).

O decreto em si aprova a Estrutura Regimental e o Quadro Demonstrativo dos Cargos em Comissão e das funções de confiança do Ministério. Porém, não vimos eles citarem algo relacionado as PICS em momento algum.

Depois de uma conquista fantástica dos profissionais que defendem tal causa e do grande avanço das PICS, indo principalmente em direção à Saúde Estética, como já mencionamos diversas vezes aqui no blog, nos deparamos com um novo momento de silêncio.

Não há nenhum sinal das PICS, nenhuma menção à Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS (PNPIC). Ela não foi sequer mencionada em nenhuma parte ao longo de todo o documento publicado: a quem se atribui a responsabilidade sobre as Práticas Integrativas e Complementares e em qual departamento estaria a coordenação ou secretaria.

Pela quantidade das práticas realizadas no SUS, de profissionais de saúde envolvidos com as PICS em todo o Brasil, de atendimentos realizados e de usuários acolhidos; pelo conjunto de evidências e de relatos positivos de quem oferta, não poderíamos deixar de ter o respeito e a transparência de qualquer gestão.

Retrocesso eminente?

Os benefícios das PICS para pacientes de todo o Brasil é inegável. Não existe a possibilidade do Ministério da Saúde simplesmente ignorar tais tratamentos, os resultados são eminentes.

Porém, nadamos contra fortes correntezas, independente de governos. Não ser mencionada no Decreto que aprova o regimento estrutural do MS uma política pública de saúde tão importante para o SUS como a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares é inacreditável.

Dadas as diversas qualidades proporcionadas ao serviço de saúde, não haver um espaço claro nesse organograma é um caro retrocesso que nos surpreende e nos deixa alertas e extremamente apreensivos.

A importância das Práticas Integrativas na Saúde Estética

Os avanços da Saúde Estética têm tudo a ver com as Práticas Integrativas, não é mesmo? Diante da abrangência da área, a interlocução entre os setores se mostrou eficaz e deve continuar sendo um sucesso.

Afinal, o envolvimento com práticas integrativas trouxe aos profissionais conhecimento como Equilíbrio Hormonal, Prescrição e Uso dos Bioidênticos, Metabolismo Funcional, entre outros, todos aliados à estética dos pacientes.

Petição em favor das Práticas Integrativas

Essa luta é de cada um de nós em prol da construção do SUS que acreditamos e queremos para toda a população brasileira!

Criado pelo Rede PICS Brasil 🌳, a petição cobra explicações do Ministro da Saúde e já alcançou mais de 4 mil pessoas.

O documento tem como objetivo buscar o reconhecimento necessário a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS e no próprio Ministério da Saúde.

Se você, assim como nós do blog, sabe da importância de tais tratamentos e também deseja um amplo reconhecimento das práticas no Brasil. Assine e divulgue a petição!

Não se faz saúde sem PICS, não se faz Estética sem PICS! A solução para o Brasil passa pelas PICS, passa por cada um de nós!

> ASSINE A PETIÇÃO <

Deixe aqui seu Comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...
Somos apaixonados pela Odontologia Estética - Página com as últimas notícias da área da Estética Odontologia sobre formação, legislação, eventos, congressos, procedimentos, medicamentos, equipamentos e pesquisas acadêmicas.