Skip to main content

5 segredos dos dentistas que eles jamais te contarão

Já parou para pensar sobre os segredos dos dentistas? Talvez você nem imaginasse que eles pudessem esconder algo de seus clientes. Abaixo, listamos para você o que muitos pensam sobre a profissão. Segredos dos dentistas quase nunca revelados. 5 segredos dos dentistas 1 – “Obturações não são necessárias e cáries podem ser revertidas” Uma cárie […]
Segredos dos dentistas

Já parou para pensar sobre os segredos dos dentistas? Talvez você nem imaginasse que eles pudessem esconder algo de seus clientes.

Segredos-dentistas

Abaixo, listamos para você o que muitos pensam sobre a profissão. Segredos dos dentistas quase nunca revelados.

5 segredos dos dentistas

1 – “Obturações não são necessárias e cáries podem ser revertidas”

Uma cárie leva de quatro a oito anos para evoluir ao esmalte da dentina, ou seja, camada mais profunda do dente. O que isso quer dizer? Há muito tempo para tratar com flúor, escovação, restrição de açúcar e monitoramento, de acordo com estudo da Universidade de Sidney, na Austrália.

2 – “O índice de flúor na água está errado”

Ao menos em São Paulo, cerca de 30% das amostras contêm flúor a mais ou a menos do recomendado. Se o índice for abaixo do permitido, não garante o benefício anticárie. Já acima, pode levar à fluorose, causando manchas esbranquiçadas ou até marrons nos dentes.

3 – “A anestesia não é tão inocente”

Talvez você não pisque e fique com os olhos secos ou até mesmo adquirir um hematoma se a agulha pegar um vaso sanguíneo. Nos casos mais graves, podem ocorrer arritmia cardíaca e problemas nos nervos.

Para saber mais: dentista pode aplicar botox?

4 – “Nossos consultórios estão contaminados”

O aparelho que espalha água pela boca pode causar infecções. Sim, ele talvez esteja contaminado por bactérias muito resistentes e nem sempre os produtos utilizados para desinfetar são eficientes.

5 – “Nem a gente concorda sobre como escovar os dentes”

O último dos segredos dos dentistas vem de um estudo da University College of London, na Inglaterra, as recomendações de escovação não diferem muito entre um país e outro. Não há também nada que comprove que técnicas mais elaboradas têm mais sucesso que uma simples escovada. Se você tem alguma dúvida, escove as áreas onde a placa se fixa, superfícies dos dentes e próximo à gengiva.

E aí, o que você achou da sinceridade dos dentistas?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *