Buscando melhorar ainda mais os resultados para satisfação de seus clientes, dentistas buscam especialização em PRP e PRF na odontologia.

Atualmente, muito se tem falado sobre o uso de técnicas modernas para tratamento de patologias e em procedimentos cirúrgicos. Entre elas, está o PRP e PRF na odontologia.

O PRP, que já era conhecido, ganhou bastante repercussão na imprensa após o jogador Neymar se declarar adepto.

No caso do craque do PSG, está sendo tratada uma lesão, praticamente idêntica ao ocorrido em 2018, quando ficou cerca de 3 meses em recuperação.

Mas o que é exatamente o PRP?

O Plasma Rico em Plaquetas (PRP) é utilizado há cerca de 20 anos com o objetivo de acelerar a cicatrização e a regeneração óssea após procedimentos cirúrgicos.

Esse plasma é obtido através da centrifugação do sangue e resulta em uma alta concentração de plaquetas.

A coleta do sangue geralmente é retirada do próprio paciente, devido ao risco de rejeição ou à impossibilidade de secreção de fatores de crescimento ativo.

A manipulação do sangue durante a centrifugação deve ser realizada cuidadosamente, para assegurar a separação das células.

Fonte de fatores de crescimento, o PRP é o mais utilizado em enxertos ósseos, pois oferece as duas principais substâncias envolvidas no reparo desse tipo de tecido: PDGF e TGFβ.

Por isso, seu uso na Odontologia é direcionado em situações de enxertos ósseos, osseointegração, cirurgias periodontais e maxilofaciais.

Os casos tratados possuem cicatrização mais rápida da mucosa e do enxerto e aceleração da regeneração óssea em implantes.

E a Fibrina Rica em Plaquetas (PRF)?

PRP e PRF na Odontologia

O PRF faz parte da segunda geração de concentrados plaquetários. Possui grande vantagem sobre o PRP, que é a facilidade para sua obtenção.

Basta à coleta de sangue venoso e a centrifugação desse sangue para a obtenção do produto final.

A fibrina favorece o desenvolvimento de uma microvascularização e guia as células epiteliais para a sua superfície.

Além disso, libera fatores de crescimento em um período de até 4 semanas, uma cicatrização mais rápida do tecido.

O PRF tem potencial para acelerar a cura de tecidos moles e de osso. Ele pode ser usado sozinho ou combinado com enxertos ósseos.

Estudos mostram a eficácia deste biomaterial em diversas situações, sendo muito utilizado em diferentes tipos de cirurgias na área da odontologia. Regeneração óssea guiada, levantamento de seio maxilar, preenchimento de defeitos ósseos, recuperação de tecido ósseo e gengival em defeitos periodontais, entre outros.

A Fibrina Rica em Plaquetas e o Plasma Rico em Plaquetas também podem ser usados em uma mesma cirurgia.

Alguns profissionais indicam usar o PRP misturado ao material de enxertia óssea aplicado no local da cirurgia e, depois, utilizar o PRF sobre as suturas para conduzir e manter melhor os tecidos incisados em uma íntima união.

Legal não é mesmo?

Leia também: Ozonioterapia chegou com tudo aos consultórios odontológicos

PRP e PRF na odontologia para aumentar os lucros da sua clínica

Um curso avançado de PRP, PRF e Autólogos é a oportunidade de cirurgiões-dentistas melhorarem potencialmente a qualidade de vida dos seus pacientes.

Como vimos, a procura por profissionais que usam estes procedimentos aumenta a cada dia e você precisa estar atualizado.

No curso você receberá todo o preparo para atuar, além de entender a metodologia, acompanhar casos clínicos e, claro, praticar.

Porém, é muito importante que você pesquise por instituições sérias, com tradição e que sejam reconhecidas pelo MEC.

Não perca tempo e invista hoje mesmo em seu futuro. As práticas integrativas estão aí para aprimorar seus atendimentos!!

Deixe aqui seu Comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...
Somos apaixonados pela Odontologia Estética - Página com as últimas notícias da área da Estética Odontologia sobre formação, legislação, eventos, congressos, procedimentos, medicamentos, equipamentos e pesquisas acadêmicas.