No momento em que o mundo procura por soluções mais saudáveis, que geram mais qualidade de vida e resultados precisos, é necessário conhecer os usos da ozonioterapia na odontologia.

Responsável por gerar grande satisfação entre seus adeptos, a ozonioterapia na odontologia vai muito além do que pensamos. Um cirurgião-dentista devidamente especializado pode elevar o nível de seus atendimentos.

Afinal, a mistura tem a capacidade de aumentar o aporte de oxigênio para todas as células que fazem parte do nosso organismo, aumentando consequentemente a oxigenação e a respiração celular e facilitando a circulação do sangue.

Por que aplicar ozonioterapia na odontologia?

Devido aos inúmeros benefícios garantidos pelo ozônio, que inclui o mínimo de contraindicações, redução dos riscos e efeitos colaterais, a odontologia é uma área que pode aproveitar E MUITO do poder deste procedimento.

A área é tão extensa, que uma das instituições mais tradicionais já incluiu a ozonioterapia na grade curricular. Além disso, existem cursos avançados para quem já quer atuar sem problemas.

Confira alguns dos tratamentos que a ozonioterapia pode ser explorada:

Infecções ou inflamações;
Eliminação de fungos em dentaduras ou próteses;
Tratamento de doença periodontal;
Redução da sensibilidade;
Cáries;
Reparo do tecido após cirurgias;
Disfunção temporomandibular.
Infecções relacionadas aos problemas de canal.

Quanto aos resultados, eles já podem ser ser notados a partir da primeira sessão.

Dra. Maira Castelani fala sobre os usos da oozonioterapia na odontologia

Protocolos modernos e métodos exclusivos também podem te diferenciar na odontologia. Profissionais estão ampliando seus horizontes e mudando a vida de seus pacientes.

A Dra. Maira Castelani, dentista e ozonioterapeuta, é uma destas profissionais. Ela possui uma carreira impecável na área, que trilha entre pesquisas e docência em um dos maiores cursos de ozonioterapia do país.

“Há mais de 15 anos utilizo a ozonioterapia em pacientes, com muito orgulho faço parte da história e pioneirismo brasileiro da ozonioterapia, levando sempre aos meus alunos o conhecimento com ética e responsabilidade”.

Ela revelou para nós do blog as diversas possibilidades da ação do ozônio, até na harmonização facial.

“O gás ozônio é utilizado em todas as especializações da área, sempre com muito sucesso, desde a harmonização facial à desinfecção de canais radiculares,sempre seguindo protocolos internacionais”.

Dra. Milena Castelani revela tratamentos com ozônio na estética

Conversamos com a biomédica Dra. Milena Castelani, uma das maiores ozonioterapeutas do Brasil, que revelou alguns segredos do procedimento na estética.

Para ela, o segredo é sempre se atentar aos protocolos já estabelecidos, eles são o “norte” para um resultado excelente.

“A ozonioterapia é uma mistura gasosa de 95% de oxigênio medicinal e 5% de ozônio com propriedades antioxidante (anti envelhecimento), anti inflamatório, antialgico (controle de dor), além de bactericida, fungicida e virucida. São inúmeras as indicações para a estética, tais como quebra de adipócitos, aumento de oxigenação subcutânea e intradérmica, estimulo de colágeno”.

Dra. Milena Castelani destacou o quanto é necessário que os profissionais utilizem protocolos seguros com seus pacientes.

“Minha maior preocupação hoje é que os profissionais se preparem de maneira correta, com profissionais capacitados a ensinarem protocolos registrados e reconhecidos. Os poucos relatos sobre ocorrências na ozonioterapia estão relacionados a aplicabilidade incorreta de volumes e concentrações de ozônio. Portanto, ao escolher um curso de ozonioterapia, certifique-se que os protocolos ensinados estejam de acordo com protocolos seguros e embasados na literatura científica”.

Por que aplicar ozonioterapia na estética
As doutoras Maira, Milena e Melissa Castelani

Os usos da ozonioterapia na odontologia e a regulamentação do CFO

Reconhecida pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO), através da resolução nº 166/2015, a ozonioterapia tem como diferencial elevada ação antimicrobiana, além de atuar diretamente na resposta imunológica e favorecer o reparo.

seu poder na odontologia é evidente, devido aos diversos trabalhos nas mais variadas áreas que comprovaram sua ação.

Atualmente estudos e pesquisas já apontaram vários protocolos de aplicação bem definidos para a endodontia, periodontia, cirurgia, tratamento da cárie dental, disfunção têmporo mandibular e necrose dos maxilares.

Para se ter uma ideia, o relato mais antigo de uso da ozonioterapia foi em 1840. As primeiras publicações aconteceram em 1934 com o cirurgião-dentista Edward Fisch.

Já nos anos 2000, devido à grande procura de opções terapêuticas que prezassem pela biocompatibilidade e favorecimento da recuperação, a literatura científica reencontrou a substância.

Os brasileiros estão a cada dia mais avançando. Segundo o CROSP, o Brasil é o quinto país com a maior produção científica relacionada à ozonioterapia, tanto com estudos laboratoriais como estudos clínicos randomizados.

Como já falamos. a técnica é absolutamente segura, desde que empregada de acordo com os protocolos estabelecidos e reconhecidos mundialmente.

Então, se interessou pelo procedimento?

Agora que você já está por dentro dos usos da ozonioterapia na odontologia, indicamos que você inicie hoje mesmo a sua especialização. Clique no banner abaixo e saiba mais sobre o curso.

Deixe aqui seu Comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...
Somos apaixonados pela Odontologia Estética - Página com as últimas notícias da área da Estética Odontologia sobre formação, legislação, eventos, congressos, procedimentos, medicamentos, equipamentos e pesquisas acadêmicas.