A aplicação da toxina botulínica é o procedimento estético mais popular atualmente, com múltiplas indicações e um grande aliado da odontologia estética, mas pode ir além dos efeitos estéticos, sendo utilizado também para reduzir problemas funcionais.

Apesar de ser um procedimento antigo, que já é realizado há décadas, a aplicação ainda gera muitas dúvidas tanto nos pacientes quanto nos profissionais dentistas que pensam em iniciar uma especialização na área da saúde estética.

Por isso vamos esclarecer alguns mitos e verdades sobre a toxina botulínica para você, profissional de odontologia que sonha em investir na carreira estética e transformar a sua vida e dos seus pacientes com esse procedimento que já é um velho conhecido dos dentistas.

1 – A toxina botulínica só pode ser aplicada por médicos?

Mito. Embora no início este procedimento tenha sido exclusivo de dermatologistas e cirurgiões plásticos, hoje em dia é um procedimento liberado por lei para a aplicação de outros profissionais da saúde, desde que qualificados para isso. No caso do dentista a  Resolução nº198/2019 do CFO (Conselho Federal de Odontologia) garante a atuação deste profissional na estética principalmente nos procedimentos de Harmonização Orofacial, que inclui a aplicação da Toxina Botulínica.

2 – O Botox pode trazer intercorrências graves e grandes complicações para o seu paciente

Mito. A aplicação da toxina botulínica é um dos procedimentos mais seguros que existem. É claro que existem alguns riscos mínimos como alergias, ptose, mas são intercorrências que, quando realizadas por um profissional qualificado, podem ser evitadas e revertidas.

3 – Pessoas com menos de 30 anos de idade não podem fazer aplicação de toxina botulínica

Mito. Primeiramente porque um paciente com menos de 30 anos pode precisar de um tratamento com toxina que não seja somente com finalidade estética. Em segundo lugar, existem pessoas que com 27, 28 anos já começam a se queixar do aparecimento de rugas expressivas. A aplicação da toxina pode ser feita em pacientes abaixo de 30 anos como forma de prevenção para evitar que pequenas rugas dinâmicas se instalem definitivamente no rosto desses pacientes.

4 – Os efeitos da toxina duram menos em quem pratica atividades físicas?

Verdade. A toxina botulínica perde o efeito mais rápido em pessoas que praticam atividades físicas diariamente, principalmente se essas atividades forem mais intensas. Isso acontece porque o uso da musculatura provoca maior degradação do produto.

5 – A toxina botulínica pode levantar a sobrancelha

Verdade. As sobrancelhas podem ser levantadas com a aplicação da toxina botulínica a fim de corrigir assimetrias ou em casos onde o paciente quer levantar o olhar. 

6 – A toxina botulínica corrige o sorriso gengival

Verdade. O procedimento pode suavizar bem o problema do sorriso gengival com a aplicação em pontos certos que paralisem levemente a musculatura labial, fazendo com que a gengiva seja menos exposta ao sorrir. 

7 – A aplicação da toxina botulínica pode tratar o bruxismo

Verdade. Algumas indicações da toxina podem ser mais funcionais do que estéticas, como é o caso do bruxismo. Neste caso o dentista aplica a toxina nos músculos responsáveis pelo movimento de mastigação que fazem o “apertamento” causando dor muscular e desgaste dos dentes, e obtém-se uma grande melhora.

8 – A aplicação da toxina botulínica é muito lucrativa para o dentista

Verdade. A aplicação da Toxina Botulínica é um dos procedimentos mais lucrativos na saúde estética atualmente. O valor de uma aplicação na área da face variam entre R$ 600 a R$ 3.200, dependendo da quantidade de pontos a serem aplicados e da quantidade de toxina utilizada. Portanto, levando-se em consideração o tempo de aplicação, a quantidade de atendimentos diários e o valor mínimo, um profissional de odontologia pode faturar à partir de R$ 3.200 por dia com a toxina botulínica.

A importância da especialização

A harmonização orofacial por exemplo é um dos procedimentos estéticos que é dependente da aplicação de toxina botulínica. Esse procedimento ganhou destaque após a adesão de vários famosos. Por ter um profundo conhecimento do crânio e da face, o dentista é o profissional mais indicado para a realização da harmonização orofacial. 

Com o aumento da demanda na procura por tratamentos estéticos, aumenta também a exigência na eficácia e nas garantias de que esses procedimentos não resultem em problemas ou intercorrências indesejadas, por isso é extremamente importante que o dentista se especialize e mantenha-se sempre atualizado sobre as novidades no mercado.

728x90

Deixe aqui seu Comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...
Somos apaixonados pela Odontologia Estética - Página com as últimas notícias da área da Estética Odontologia sobre formação, legislação, eventos, congressos, procedimentos, medicamentos, equipamentos e pesquisas acadêmicas.